quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Dois mundos


Havia dois mundos; o meu e o seu.
Um era cheio de sonhos.
O outro, de medos.
Um com muitos mistérios,                                        
O outro, segredos.

Havia dores, espinhos...
Energia, disposição, carinhos.
Dois mundos que a vida permitiu se encontrar.
Estranhas diferenças que passaram a se completar.
Loucas dependências um do outro, passaram a experimentar.
 


Aconteceram coisas que ninguém jamais poderia imaginar.
Aquele que sentia medo começou a sonhar.
Até que os segredos exerceram suas funções.
Dúvidas começaram a fluir,
Verdades infundiam-se às ilusões.

Um meteoro estava por vir.
Colidiu entre os dois elos, que vieram a partir.
Cada qual seguiu o seu caminho.
Às vezes feitos de rosas,
Outras vezes, de espinhos.

Ambos carregaram o peso da história partilhada.
Em um, um pedacinho do outro.
No outro, a metade que lhe faltava.
Mundos diferentes, que acolherão histórias de outra gente,
Mas com o perfume que o outro mundo lhe deixara!

Por: Aline Patricia

2 comentários:

  1. Lindo....parabéns !!!
    Como sempre....suas poesias....escritas...tocam a alma !!!

    ResponderExcluir
  2. Dil, sem palavras para descrever aalegria de ver vc por aqui. Vindo de vc, só aumenta minha vontade de escrever. Bjks e obrigada pelo carinho de sempre!

    ResponderExcluir