quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Parabéns, P'artes minhas!



Todo lindo você chegou.
Ainda tímido procurava seu espaço.
Foi o presente de quem o sonhou.
Foi carinho, foi abraço.

Meu saquinho de segredos.
Minha mala de emoções.
Sorrisos, lágrimas e medos...
Sentimentos em comum aos corações.

Uma parte é verdade,
São histórias que vivenciei.
A outra parte são segredos;
Que rimando partilhei!

Relutei em te gerar,
Foi um desafio para mim.
Não por não te desejar.
É a timidez que trago em mim!

Aos amigos de verdade,
De incentivos e carinhos,
Hoje o blog faz dois anos,
E vocês são os padrinhos!

E se um dia houve dúvidas,
Hoje é só certeza em meu coração.
Tem P’artes minhas e dos meus amigos;
Uma metade é arte e a outra: Emoção!

Aos amigos que se achegaram:
A vocês minha gratidão!
Na poesia que nos uniu,
Criou-se um laço; inspiração!

E hoje somos um.
Misturando: sonho, realidade e fantasia.
Para que se acaso a vida se tornar um pouco amarga,
A gente tenta, inventa, dá a volta e faz poesia!


Por: Aline Patricia

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Maloqueira


Radiante como sol, lá vem ela toda faceira.
Vem caçando confusão, atraente maloqueira.
Seu sorriso envolvente, um olhar de encrenqueira,
Lá vem ela toda esnobe, é sua essência... Maloqueira!

Onde passa tudo pára, se mexer leva rasteira.
Assovios não encantam, muito embora maloqueira.
Chinélinhos arrastando, levantando a poeira.
Narizinho para o céu, metidinha maloqueira.

Do shortinho só o cós, vem descendo a ladeira.
Vai pro shopping se achando, é marrenta a maloqueira.
Tira onda de bacana, se fingindo estrangeira.
Tua cara não me engana; te conheço, maloqueira!


Monalisa é para os fracos, fica parada de bobeira.
Lá no samba a mais famosa é a danada maloqueira.
Tira onda à noite inteira, salto agulha e chapinha
Me perdoem as outras moças, a maloqueira ta na minha

A danada é toda brava, me prendeu numa coleira.
É bem feito para mim, me enrosquei com a maloqueira.
Mas quem manda aqui sou eu, foi um minuto de bobeira.
Falo grosso e ela chora, mas eu amo a maloqueira!


Por: Aline Patricia