domingo, 26 de junho de 2011

Pensei fazer-te um poema

 Pensei fazer-te um poema
Horas e horas pensando o que dizer,
As palavras de mim fogem,
Não sei o que fazer.
Uma força estranha me impulsiona e neutraliza
Rimas bobas surgem a todo instante,
Coisas tolas como:  botão e camisa.
Então se vê o poeta desarmado.
Surpreendido pelo sentimento que tanto descreve,
Decide-se deixar as rimas de lado.
Falemos então de sentimentos.
Nos seus olhos vi tudo àquilo que poucos até hoje puderam enxergar.
O seu pedido de socorro ecoava em gritos dentro de mim, e toda aquela fragilidade me fez sentir vontade de te guardar dentro do meu peito, até que os ventos deixassem de soprar forte em ti.
O desejo de te cuidar foi maior do que a certeza dos riscos que eu passava a correr daquele momento em diante. E de repente me vi assim... Refém... Apenas refém.
Toda audácia e boemia do poeta se perderam em algum canto da história, que eu sequer sei dizer onde foi.
Esses olhinhos verdes, curiosos, tristes e inseguros começaram a tomar conta dos meus sonhos. E o que pra você era uma aventura, para mim era uma entrega inexplicável, a qual costumo nomear: LOUCURA.
No teu corpo encontro o complemento do meu. O teu beijo faz meu beijo parecer mais beijo. Nos teus braços eu encontro o meu ninho e tua presença faz aumentar cada vez mais, o medo da tua ausência.
Não sei se nossos dias serão infinitos.
Mas infinitas serão as lembranças de cada instante que passamos juntos.
Tens o dom de me fazer sentir tão potente quanto impotente.
Faz-me sentir um misto de coragem e medo, frio e calor, sorriso e tristeza, alegria e dor.
As rédeas estão em suas mãos, pois sempre que vejo esses olhinhos cheios de lágrimas, perco o controle da situação.
Pensei fazer-te um poema, mas descobri que minha melhor poesia,
É FAZER AMOR COM VOCÊ.


by:        A.P.

2 comentários:

  1. Nossa! Fui lendo e ao longo da leitura, por cada palavra, perdendo o fôlego! Tive que inspirar bem fundo no final. Adorei!!
    Beijinhos,
    Liah.

    ResponderExcluir
  2. ...e um sorriso meramente bobo toma conta do meu rosto.Poxa! sem palavras para descrever o enorme prazer em ler estas palavras. Principalmente por vir de vc, Liah; dona de escritas tão inteligentes e intrigantes, q conduzem à uma reflexão profunda do significado da palavra "viver". Saudações, cara poetiza! Obrigada pelo carinho de sempre.Bj bj

    ResponderExcluir