sábado, 23 de abril de 2011

Que o único medo que nos tome, seja o medo de não amar.

Na redoma da alma, sentimentos trancados
pelo medo exagerado,
no entendimento defasado
de que amar é sofrer.
Escondem-se nas sombras do egoísmo,                       
os sentimentos contidos
que tememos conhecer.
"Tenho medo de amar",
"Tenho medo de querer".
Prefiro manter-me longe,
é o medo de "perder".
Mas do ódio não me escondo.
Exibo feito troféu.
Sentimento que repele,
tão amargo quanto o fel.
Os valores invertidos
faz com que continuem contidos,
tudo àquilo que deveria florescer.
...

"Não vejo filmes de romances,
esses mexem com a emoção.
Prefiro manter-me firme, consciente
Vendo filmes de ação".
"Abraçar um velho amigo,
esta fora de cogitação.
Se faz tempo que não o vejo,
no máximo...um aperto de mão!"

...

O amor torna-nos fortes e sábios. Faz resistir às noites frias.
Permite-nos: acreditar mais... confiar mais...; alcançar aquilo que parece ser impossível.
O amor nos permite ver no outro, tudo aquilo que os olhos não conseguem enxergar.
Transforma vidas, e dá vida ao que se perde na dor.
O amor não é meramente tema de livros de romance.
Ele é o combustível da alma. É o que refrigera e acalma,
quando a consciência já cansada desiste de acreditar.
Faz bater mais forte a bomba compressora que irriga o velho corpo.
Derrama involuntariamente o líquido salgado que se expele pelo canto dos olhos;
devolve à face já desacreditada um lindo sorriso e, entre incontáveis coisas,
faz nobre a mais miserável das criaturas.
Sejamos nós tomados pela sabedoria adjacente do amor.
Que exploda em nosso peito a coragem de deixá-lo nos tomar.
Que o abraço seja mais abraço. Que o carinho seja mais carinho.
Que o beijo seja mais beijo. E que o único medo que nos tome;
seja o medo de não amar.

by:  A.P.

3 comentários:

  1. "Mas do ódio não me escondo"...
    É, de certo não...
    Muito bom srtª...
    Tuas palavras vem sobre mim com grande impacto!
    Beijo...

    ResponderExcluir
  2. Oi Aline!!
    Nossa... Fiquei encantada com seus escritos, viu?! Já virei tua seguidora!
    Desbloqueei meu blog pra vc dar uma espiadela se quiser... Os posts estão um pouco antigos, pelos motivos que te disse ontem, e tb não tem toda a poesia que os seus lindos textos tem, mas ficaria feliz com a sua visita!! =D
    Beijinhos e parabéns pelo blog!!
    Liana.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pela visita e pelo comentário, Aline!! =))
    Quanto à licença poética, devo confessar que tenho exagerado nas doses ultimamente... rs.
    Concordo contigo: que as fases durem o bastante para que façamos bom uso delas! ;D
    Beijinhos,
    Liah.

    ResponderExcluir