sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Quero...( a gota que transborda a taça)

Vou morder uma barra de ferro até que ela tome o formato da minha indignação.
Quero corroer a coluna de concreto, para ver se me livro desse aperto no peito
Quero correr, gritar, xingar, chorar... até que se esvazie todo mau sentimento.
Quero acertar sua face com o melhor dos meus socos...
Quero caçar briga com as pessoas, na rua...                   
Quero chutar o cão que me avança...
Quero que meu encarregado me chame atenção...
Quero uma fechada no trânsito...
Aí sim, desferirei toda minha raiva.
Ah! Pobre do mortal que resolver cruzar o meu caminho.
Me sinto como um leão enjaulado e sem refeição.
Quero que minha mãe me acorde antes do meu sono terminar...
Quero que o gás acabe antes que o almoço esteja pronto...
Quero que a operadora do meu celular fique fora do ar...
Quero cavar um poço com uma colher...
Quero que minha cerveja congele esquecida no freezer...
Na verdade não só quero, mas preciso de um bom motivo para explodir!
(a gota que transborda a taça)
Estou à procura da tecla "phoda-se"; e se alguém souber onde ela esta,
peço a gentileza de me avisar!


by
A.P.

Um comentário:

  1. Nossa menina mulher... Q explosao mais deliciosa de se ver, sentir... VIVER!
    Lindo texto, amo suas explosoes e emoçoes!!

    ResponderExcluir