sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Por: Mariana Bentes - Macapá-AP

Não consigo resposta á minha tão confusa pergunta:
Cada minuto que se passa, é um a mais ou a menos?
Nem tem importância tal pergunta, já que não vai mudar minha insana vida.
Gosto dessa coisa boba de tanto faz, pois tanto faz sempre faz a diferença.
Vi meus sonhos perdidos em algum lugar de um sonho bobo,
Vi as tantas outras garotinhas que já habitaram no meu corpo, cada uma mais confusa que a outra!
Encontrei o que de incomum nos une, e nem senti mais dor; to anestesiada pelo estúpido normal que se tornou a crueldade do dia a dia.
Ouvi gritos de socorros, era meu “eu” implorando para que eu não me corrompa diante da maldade dos homens;
Eu não pude prometer nada, mais o confortei dizendo que se acontecer, serei só mais uma cobaia humana entre tantas outras.
Procurei sorrisos, e encontrei um monte de lágrimas dizendo que sempre tenho que partir por isso minha alma não consegue mais sorrir.
Voltei aos sonhos perdidos, em algum lugar de um sonho bobo;           
Um monte de espinhos em um caminho de rosas, e em algumas vezes não tinha como passar e então era preciso voltar e procurar um novo caminho a seguir,
Foi quando então eu mostrei as tantas outras garotinhas confusas de dentro de mim, que eu nunca desisti... Simplesmente tive que recomeçar.
Elas sorriram, e finalmente estão felizes e adormecidas dentro de mim.



by: Mariana Bentes

Nenhum comentário:

Postar um comentário