quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Celine Guedes e Willian Cardoso - Macapá - AP

E por falar em acaso, esse foi o maior de todos os acasos que já vi!
Conheci esses lindos no Festival de música da Alta Mogiana (FAM) Rib. Preto-SP. Fui assistir o show de Beto Guedes, e voltei pra casa somatizando dois amigos. William (compositor) e Celine (intérprete), vem representando os talentos do extremo Norte em vários festivais que acontecem pelo País. E em uma dessas paradas tive o prazer de conhecer essas figuras magnificas. É com muito carinho que divido com vcs, a apresentação da música: Chorinho de mulher.
Saudades de vcs, amados!
video

Thaís Felicio - Conchas - SP

Bom...; além dos textos, quero partilhar também alguns projetos musicais nos quais coloco toda minha credibilidade. E é com o peito transbordando de orgulho, que apresento a vcs essa figurinha magnifica que também por obra de uma força maior,passou a fazer parte da minha vida. Thaís Felicio tem um currículo musical que dispensa apresentações. Graduada em canto lírico e pianista, vem fazendo sua história interpretando grandes nomes da musica popular brasileira, e tbm sucessos internacionais.
Thata, é um enorme prazer ter vc aqui no nosso cantinho.
Obrigada por fazer parte da minha história! Adóoooroo!

video

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Salga-me

Salga-me com o sal do teu corpo
Salga-me com o sal do teu suor
Salga-me com o sal de tuas palavras
Salga-me...somente para me adoçar depois



Salga-me com tuas ideias malucas                                     
Salga-me com tuas atitudes confusas
Salga-me como um dos seus preparos na cozinha
Salga-me somente para me adoçar depois


Salga-me como aquele peixe do primeiro encontro
Salga-me como o aliche daquela pizza mau escolhida
Salga-me com tuas más intenções
Salga-me somente para me adoçar depois



Salga-me pq tens o controle da situação
Salga-me pq entre nós, nunca estou com a razão
Salga-me pq tens o dom dos sabores
Salga-me somente para ter um bom motivo para me adoçar depois



Salga-me, pq adoça-me com teus beijos
Salga-me, pq adoça-me com teus carinhos
Salga-me pq adoça-me nas delicias do teu corpo
Então SALGA-ME. Pq necessito do mel que me adoça depois.






by; A.P.

Por: Dani Chies - Porto Alegre-RS

Ah! e que honra poder também partilhar um pouco da intensidade, contida e compactada em doses homeopáticas, desta figurinha genial que o acaso também tratou de colocar em minha vida.
Digo contida e compactada, porque sou testemunha da intensidade das explosões de emoções que a Dani traz consigo. E posso garantir que o que vão ler agora, não é sequer a quinta parte do que ela estava sentindo quando escreveu.
Obrigada tatinha, por partilhar com os amigos suas emoções! Big bjs!
Bora lá!


Eu sou desmedida, ampliada,
compactada a um corpo,
feito planta na garrafa... sou grito na garrafa...
mensagem naufragada... náufrago gritante.
inundada de imensidão, reprimida por dentro,
invasiva  escrotamente  por fora.
Sou água, sou garrafa, sou mar e navegante
Ainda rasa, polida e rasteira quando quero
profunda, apaixonada e alpestre quando não quero                    
Não cabe em mim tudo que se diz sobre mim...
nem o que eu digo,
que já se precisa dizer pra não me enlouquecer
 Meu caminho é torto
meus passos são irregulares
entre largos, curtos, pra frente, pra trás...
Unilaterais?
Me cansei de olhar pro lado assim
Eu me perco entre os rastros que tentamos apagar.
Você me tenta nos erros que cansei de cometer
e esquece que eu sou mais tentada a "desistir e te tentar"
Isso, digo com certeza, é simultâneo...
que eu to contigo e nunca te vejo
finjo ao mesmo tempo que sinto
e declaro de peito aberto as minhas verdades...
Isso, não é desrespeito,
que eu também preciso outorgar,
é apenas algum pouco do amor que o peito suplica
e descansando essa fração que se faz,
por vontade própria, cansativa demais
quero gritar...
não só o amor... mas o ódio...
a tristeza e a explosão...
eu e eu... eu e tudo...
tudo e nada
 to sentindo... e fingindo... mas sentindo muito...
e isso é grande... maior que o dizer
é nosso número... com folga pra vida toda
pra, se precisar crescer... que seja dentro de nós.

by: Dani Chies

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Por: Mariana Bentes - Macapá-AP

É com muito prazer que apresento essa figurinha magnifica que um dia cruzou o meu caminho.
Mariana Bentes é dona das escritas mais contestantes que já li até hoje.
Saudações, minha pequena! Obrigada por aceitar fazer parte do nosso cantinho! Big bjs!
Vejamos então...

Busquei dentro de mim e encontrei a verdadeira essência do meu ser.
Cansei de sonhos comuns, de "amigos" superficiais, de uma vida emprestada.
Chega de meias palavras, de esperar que tudo mude do nada; nao quero mas um simples rostinho de boneca, com o cabelo sempre arrumado.
Demorei bastante, mas finalmente encontrei meu desejo oculto...
Quero meu próprio mundo; poder chorar minhas desilusoes, falar comigo mesma sem que ninguem me tache de "louca".
Quero sair no meio da noite e sentar na areia, admirando a escuridao que esconde a beleza do mar,
dormir de conchinha com meu travesseiro em noites chuvosas,
quero poder chorar ouvindo minha música preferida,
sonhar com amores impossiveis...
Quero ter o meu lugar todo "arrumadinho", e talvez quando eu cansar da perfeiçao,
jogo a toalha molhada na cama, deixo a louça suja na pia(...)
Desejo minha vidinha bizarra, mas que seja minha, só minha...                             
Quem sabe logo,
logo eu mudo minhas vontades e de repente vou dividir meus sorrisos com um amor irreal,
andar na chuva de maos dadas com meus amigos,
ou quem sabe reunir a galera e passar a noite relembrando momentos únicos, que sao nossos.
Talvez todo mundo termine na sala, depois de uma imensidao de alegrias revividas.
É, me decidi:
_EU QUERO VIVER A INTENSIDADE QUE A MAGIA DO DESCONHECIDO OFERECE.

by: Mariana Bentes

Por quê?

Das terras quentes, o destino me trouxe você.
Mas por que me trouxe se logo te levaria de volta?
Não sei o q pensar.
Estava tudo em seu devido lugar, quando de repente, como na divisão dos hemisférios, as águas começam a girar para o lado contrário.
Ironia do destino?
Paga de pecados?
Açoite da vida?
Ou um convite a quietação?
O pior é teu silêncio, que trás dúvidas e lamentos, pois teus sentimentos não posso prever.
O que buscavas quando me encontrou?
Por que chorou naquela noite?
O que trazes em sua alma?
Talvez sejam perguntas nas quais nunca terei respostas.
Não tenho as fotografias, mas os negativos de tua imagem passam como um slide em minha memória.
E agora, o que fazer com essas lembranças?
Despertou em meu peito a carência de uma criança, que grita por teu seio a me amparar.
Ah! Teus seios!
Deleito-me, como lábios que provam do mel, lembrando do teu gosto que por alguns instantes me levaram ao céu.
E que hoje de desejos me amarga a alma, que não sossega e nem acalma, por teu gosto não mais poder provar.
Volta oh mais bela das criaturas, tenho muito ainda para te mostrar.
Aquele cinto q não desabotoei; aquele jeans q não tirei; são monstros q vivem a me rondar.
Deixastes minha alma ferida, angustiada e entristecida, sem a certeza de q um dia realmente irei te provar.
Por que passaste por aqui?                    
Invadiu o meu mundo, me transbordou em alguns segundos, tudo que passei a vida a evitar.
Mexestes com o mais profundo e adormecido sentimento, que me levou da alegria ao tormento, quando te vi embarcar.
Leve ao menos meu sorriso, para que em dias tristes, possas ter a certeza de que tem alguém a te esperar.
Não sei porque você apareceu, nem tão pouco porque partiu. Mas em algum lugar deve estar escrito, e minha mais nova proposta  é esse mistério desvendar.
Por quê?

by:
A.P.

Amigo

Amigo, me perdoe ser assim do jeito que eu sou
Cheia de defeitos, inconstante sei q sou, mas te amo...
Amigo, me perdoe se as vezes te deixei faltar o meu sorriso
Quando mais tu precisastes nos meus braços não encontrou o ombro amigo. Mas, te amo...
Amigo, sei q as vezes minhas palavras dispensaram alguns espinhos
Sei que esperou q eu tirasse aquela pedra em teu caminho. Mas, te amo...
Amigo, hoje sei que choras e reclamas pois parti
Mas entenda amigo onde quer que eu vá meu coração esta sempre aqui. Porque te amo...
Amigo, lembro ainda aquele dia que o sorriso esperou,
No silêncio dos meus lábios minha alma se alegrou. Porque te amo...
Amigo, lembro ainda aquele dia que o abraço te faltou,
Enquanto vc chorava o silêncio me tomou, é que eu pedia a Deus que aliviasse tua dor. Porque te amo...
Amigo, lembro ainda aquela pedra que ao chão te derrubou,
Não entendeste meu silêncio, nos meus olhos não olhou. Mas eu te amo, te amo...
Amigo, sei que agora é o momento, eu já posso te explicar,
Amizades tem espinhos,mas o amor faz suportar. E eu te amo, te amo...
Amigo, já estou me estendendo, já é hora de parar
Foi depois daquela pedra que aprendestes à levantar. Saiba eu te amo, te amo... AMIGO


by: A.P.

Metade

Procuro minha outra metade, não sei bem onde foi que se escondeu.
Procuro seu sorriso bobo, sua malícia inocente, seu olhar atraente, que por alguns segundos tive a sensação de me devorar.
Procuro o deslumbre que vi no seu olhar, aquela sede de se entregar, em teus atos perdidos, vi teus desejos escondidos. Era o medo de se apaixonar.
Lembro bem aquela dança; não esqueço dos teus olhos procurando a direção dos meus. E é claro que estavam em ti.
Me provocou como quem realmente queria uma reação. E como não reagir a tanto encanto?
Sinto ainda o toque de suas mãos em minhas costas, seu sorriso, minha melhor resposta. E o seu morder de lábios não poderei mais esquecer.
Embriagaste-me com seus beijos, me transbordou o peito em desejos e mil loucuras me fizeste fazer.
Passear de mãos dadas, sem medo de ninguém e de nada, sem ao menos pensar no que poderia acontecer.
Não sei se foi um sonho. E se foi, não deveríamos ter acordado.                      
Na cama vazia, solitária e fria, vivo meus dias a te buscar.
Não sei para onde foi a minha metade. Tão pouco sei se tornarei  encontra-la.
Sei que grita em minh'alma esse vazio, ecoa o silêncio solitário e frio dos meus pensamentos que insiste em te querer.
Devolva minha metade, meu sorriso. Pois é tudo que preciso para os passos firmes eu manter.
Se eu pudesse prever esse vazio, fugiria dos teus carinhos como um rio que corre em direção ao mar.
Sei que minha metade tem suas metades. E que maldade foi essa que o destino quis surpreender?
Metades de mundos diferentes, opostos, vazios e ausentes, que buscarei sempre em minhas lembranças transcender.
Me acostumarei com esse vazio, com o quarto solitário e frio, pois sei que minha metade talvez; nunca mais irei ver.

by
Aline patricia

Gosto...(simples assim...)

Gosto do teu cheiro
Não falo da fragrância do teu perfume
Falo do cheiro da tua pele, aquele que te foi dado e que é todo e exclusivo seu.    
Gosto do seu olhar, de como me olha nos olhos,
da profundidade em que nos perdemos, onde segundos se tornam eternos.
Gosto do perigo de te olhar, do frio na barriga que sinto quando alcanças os mais íntimos dos meus pensamentos;
Quando o portal dos meus olhos abrem os segredos mais profundos da minha alma.           
Gosto de te imaginar assim, só pra mim.
Gosto do tom da tua voz, da beleza exótica misturada a doçura   
Gosto do teu sorriso, e confesso que ele me leva a loucura.
Gosto do teu jeito de andar, da sua postura atraente
Quando você passa, não vejo mais nada em minha frente.
Gosto da saudade que me provoca quando não posso te ver.
Gosto da viagem dos meus pensamentos que parecem te buscar em cada detalhe, em cada ser.
Te sinto em lugares estranhos, em músicas que nunca partilhamos.
Te imagino em cada refeição.
Te dedico cada surto de inspiração!
Tens sido motivo das linhas escritas, dos sonhos distantes.
Do prazer do desprazer de te querer e não te ter.
Gosto de te desejar, até mesmo quando tenho a certeza de ser um desejo insano
Gosto do te querer, sem ter certeza de q um dia irei te ter...
Gosto do doce amargo dissabor de te esperar.
Gosto do gosto desgostoso de te gostar
Gosto da incerteza de ir ao seu encontro, sem saber se vou te encontrar!
Gosto de vc assim...
Cantando, olhando e sorrindo pra mim
!
:)
by Aline Patricia
26/09/2010

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Apresento-me

Olhos atentos,
Sorriso contido.
Atraio como ímãs, sinais de perigo!
Bico doce por excelência,
Qualquer hora levo uma surra jurando inocência!
Fiel... Aos meus sentimentos.
Digo que amo, quando realmente sinto.
Mas não pergunte se eu não disser,
Porque se eu não sentir acredite, eu não minto!
As palavras proporcionam inicio, meio e fim
Mas prefiro os olhares, Meus olhos falam por mim.
Falo o que penso, e o que trago no coração.
Mas por pior que seja a noticia,
Uso sempre a boa educação!
Sou amante da beleza, confesso que me hipnotiza.
Não to falando da beleza do corpo, e sim, a que se externiza.
Vejo a beleza em teus olhos,
Aquela que trazes na alma.
A do sorriso que alegra, a do abraço que acalma.
Sou assim mesmo, não tem jeito.
Sou a explosão de sentimentos que trago aqui no peito!
Sou aquela música inacabada.                                          
Pareço extrovertida?
Não...
Sou acanhada!
Em versos simples venho dizer
Sou Aline Patricia, caro amigo.
Prazer te conhecer!

by: Aline Patricia

O que pretendo com esse blog:

 A idéia partiu da necessidade de partilhar os feitos artísticos de alguns amigos; e também para partilhar um pouquinho do que sinto, expressado em alguns textos. Os quais costumo chamar: Vômitos de sentimentos.
 Não sou escritora, tão pouco desempenho alguma atividade artistica. Mas sou amante da arte; das mais diversas formas em que ela se apresenta.
 Desprovida de pretenções, faço desse blog o nosso cantinho de partilha.
 Sejam todos bem vindos!